Taxas de Fernando de Noronha

Vila dos Remédios - Fernando de Noronha

Mais uma pergunta frequente de nossos clientes e dos interessados em fazer uma viagem para Fernando de Noronha é sobre as Taxas Ambientais cobradas para turismo na ilha. Isso mesmo, "As" Taxas Ambientais.

Neste post vamos falar um pouco sobre as taxas de permanência em Fernando de Noronha, seus valores, como, quando e onde pagar, além dos benefícios que elas trazem, ou não, à ilha.

Durante anos e anos a TPA, Taxa de Preservação Ambiental ou Taxa do IBAMA, para entrada em Fernando de Noronha foi assunto polêmico em diversos sites e blogs e uma questão que sempre gerou dúvidas.

Posteriormente, em meados de 2012, entrou em vigor a nova Taxa da EcoNoronha ou do ICMBio, que hoje é chamada de Ingresso do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha.

Sendo assim, hoje em dia, o turista paga duas taxas ambientais para poder curtir a ilha à vontade. A TPA é obrigatória e você não consegue nem mesmo sair do aeroporto se não estiver com ela paga. O Ingresso do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, dizem não ser obrigatório, e realmente não é, porém sem ele você só pode visitar as áreas da APA (Área de Proteção Ambiental).

Vamos falar de cada uma delas separadamente.

TPA - Taxa de Preservação Ambiental

A Taxa do IBAMA sempre gerou polêmica pois o dinheiro arrecadado não é revertido em benfeitorias ao arquipélago. O valor da taxa é bastante alto, acredito que seja o mais caro dentro do país, e não se vê muita coisa em troca.

A área da APA, que fica entre o Porto Santo Antônio e o Morro Dois Irmãos deveria ser mantida e fiscalizada com recursos desta arrecadação. Mas claramente não é o que acontece.

Acredito que 90% dos ilhéus morem nesta área e não se vê muita manutenção das ruas, sinalização, fiscalização, etc.

Com o último reajuste ocorrido no final de 2017, o valor diário da taxa foi para R$70,66.

Lembrando que esta é uma taxa progressiva, ela aumenta o valor conforme o período da estadia. Até por isso não é comum que os visitantes fiquem mais de uma semana ou até 10 dias no máximo.

Como pagar a Taxa de Preservação Ambiental de Fernando de Noronha pela internet (TPA)?

Site Oficial de Fernando de Noronha
Site Oficial de Fernando de Noronha

O site do governo recebe de forma antecipada essa taxa.

Você deve acessar o site www.noronha.pe.gov.br e clicar no link "Taxa de Preservação" no menu do lado direto da página inicial.

Você será direcionado para a página com a tabela de valores e deve encontrar o botão "Clique aqui para exibir o formulário de pagamento".

É possível simular o valor da taxa incluindo somente as datas de sua estadia.

Se você já está decidido à fazer o pagamento antecipado, preencha o formulário e clique em avançar.

Serão geradas algumas guias e o boleto.

Uma das guias você vai apresentar no aeroporto quando chegar na ilha e ficará retida.

Outra guia você deve entregar para o responsável em sua pousada, e a terceira guia é o controle com a data de sua saída, que deve ser entregue no aeroporto para poder fazer o check-in de seu voo de retorno.

Como o site ainda não aceita pagamento com cartão de crédito, recomendamos que faça o pagamento pelo menos 2 ou 3 dias úteis antes da data de embarque.

Já vi casos de pessoas que pagaram no sábado para embarcar no domingo e o sistema não havia dado baixa no boleto. Neste caso, deve se pagar 3 diárias de taxa e depois solicitar o reembolso no dia da saída da ilha.

A vantagem de se fazer o pagamento antecipado é que agiliza um pouco sua entrada na ilha.

Logo depois de desembarcar, antes mesmo de retirar a bagagem, todos são direcionados para o Controle Migratório, onde existem 2 filas.

Uma para quem já pagou a taxa e só vai apresentar o comprovante e outra para quem ainda vai pagar a taxa, e neste caso preencher todo o cadastro para ser liberado.

Isenções para a TPA

  • Moradores da ilha e parentes de primeiro e segundo grau até 30 dias
  • Pesquisadores com as devidas autorizações prévias dos orgãos competentes
  • Pilotos de avião por até 72 horas
  • Menores de 5 anos

Ingresso do Parque Nacional Marinhho de Fernando de Noronha - Taxa EcoNoronha

Site do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha
Site do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha

Este foi um assunto bastante polêmico e que gerou até uma certa revolta em ilhéus e moradores antigos da ilha, porém o que se vê é um trabalho sério e que tem mostrado resultado desde sua implantação.

O Parque Nacional Marinho foi privatizado e a empresa EcoNoronha, que ganhou a licitação, tem direitos e deveres para com o Parque. Parte do valor da arrecadação deve ficar na ilha como benfeitorias.

A EcoNoronha pertence ao grupo Cataratas do Iguaçu que também administra o Parque Nacional da Tijuca no Rio de Janeiro (além de Noronha e as Cataratas).

A grande polêmica é que até então, não se havia controle no acesso à algumas praias do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, e com a entrada da EcoNoronha, um plano de manejo foi colocado em prática e algumas áreas tiveram seu acesso restringido no horário.

Por exemplo a Baia do Sancho, hoje só pode ser visitada até as 18h30, depois disso o acesso à trilha é fechado.

Por outro lado, as benfeitorias realizadas são realmente pensadas e organizadas como devem ser.

Além dos PICs (Postos de Informação e Controle) construídos em alguns pontos, foram feitos banheiros, chuveiros, lojas e lanchonetes.

Há quem diga que é feio, ou que é só para ganhar dinheiro, porém, hoje um cadeirante ou mesmo uma criança de colo, pode visitar essas áreas com conforto e segurança. Por exemplo a Trilha da Baia dos Golfinhos foi toda refeita de maneira suspensa, com material ecologicamente correto e possibilitou o acesso de muitas pessoas que não tinham essa oportunidade antes.

A trilha suspensa minimiza o impacto do visitante que antes, podia facilmente sair da trilha acidentalmente, pisar em mudas nativas, destruir ninhos de aves, etc. Enfim, particularmente, vejo com bons olhos a iniciativa.

Vamos torcer e ficar de olho, para que realmente os recursos sejam empregados de maneira correta e beneficie tanto o visitante como a população local.

Como comprar o Ingresso do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha ou Taxa da EcoNoronha

Você pode fazer o pagamento direto na ilha, em um dos postos de arrecadação do ICMBio, que hoje estão no Sueste, Bosque Flamboyant e na entrada da Baia do Sancho.

Porém, se quiser agilizar um pouco o processo, pode fazer o pagamento pelo site www.parnanoronha.com.br.

Clique no banner "Compre aqui seu Ingresso On Line", você será direcionado para a página onde são apresentados os valores e já pode fazer sua compra diretamente ali.

De qualquer forma você terá que apresentar este comprovante em um dos postos do ICMBio para trocar por um cartão.

Aqui você pode fazer o pagamento com cartão de crédito e não há problemas com antecedência, pode pagar até já estando na ilha.

O valor da taxa, hoje, é de R$106,00 para Brasileiros e R$212,00 para Estrangeiros e é valido por até 10 dias na ilha.

Isenções para a EcoNoronha

  • Moradores da ilha e parentes de primeiro e segundo grau até 30 dias
  • Pesquisadores com as devidas autorizações prévias dos orgãos competentes
  • Menores de 12 anos - Crianças entre 05 e 12 anos deve fazer o cadastro e solicitar o cartão
  • Maiores de 60 anos

Espero que este post te ajude a entender melhor sobre as taxas de turismo em Fernando de Noronha e esclareça as dúvidas de como pagar as taxas de permanência na ilha.

LEIA TAMBÉM

PASSAGEM PARA FERNANDO DE NORONHA

ONDE FICAR EM FERNANDO DE NORONHA

PASSEIOS DE BARCO EM FERNANDO DE NORONHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *