• Fernando de Noronha
  • Vila dos Remédios Vista do Forte - Fernando de Noronha
  • Praia da Cacimba do Padre - Fernando de Noronha

O Arquipélago

Fernando de Noronha

História

A ocupação de Fernando de Noronha é tão antiga quanto à do Brasil.
Em 1503 Américo Vespúcio fazia a segunda expedição portuguesa ao Brasil quando se deparou com a ilha pela primeira vez. No ano seguinte a ilha é doada a Fernão de Loronha de quem acabou herdando o nome, mas na verdade o burguês nunca pisou no solo noronhense. 

Desde então foi invadida e ocupada por holandeses, portugueses e alemães. Em 1737 é definitivamente ocupada pelos portugueses que constroem 10 fortificações, entre elas o Forte Nossa Senhora dos Remédios.

Em 1938 é vendido por Pernambuco ao Ministério da Guerra e transformada em presídio político.
Em 1942 é transformada e Território Federal
Durante a Segunda Guerra Mundial é construida uma base militar americana.
Finalmente em 1943 assume o primeiro governador do território, o Coronel Tristão de Alencar Araripe, responsável pela construção do Aeroporto, das estradas, do hospital e do colégio.
Em 1988 é reanexada a Pernambuco.

Nos dias atuais como Distrito Estadual e dirigida por um administrador nomeado pelo governo.


 

Fernando de NoronhaGeografia

Há 12 milhões de anos vulcões submersos a 4 mil metros entraram em atividade e deram origem às 21 ilhas que compõem o arquipélago.

Estando a 3º 54' abaixo da linha do Equador a ilha é atingida por um clima insular tropical. Temos praticamente 2 estações, uma chuvosa entre Março e Agosto e outra seca entre Setembro e Fevereiro. Temperatura práticamente constante em torno de 25 a 30º C

Está distante 540 Km2 de Recife e 360 Km2 de Natal. Sua área é de 26Km2 sendo a ilha principal a única habitada por cerca de 2 mil habitantes e com 17 Km2 de área.

O Morro do Pico é a ponto mais alto do arquipélago com 323 metros.


 

Fernando de NoronhaParque Nacional Marinho

Criado em 1988, é administrado pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).
Tem como objetivo proteger os recursos naturais e culturais preservando a fauna e a flora, sitios históricos e arqueológicos, além de proporcionar vistação pública, lazer, pesquisa e educação.

Nada se leva de um Parque Nacional. Caçar, pescar, e molestar animais é crime previsto por lei.
Entrar no Parque Nacional com animais domésticos pode causar problemas como introduzir doenças e ameaçar o ambiente natural.

Nada se deixa em um Parque Nacional. Todo o lixo deve ser coletado e reciclado ou retirado da ilha.
As áreas de vistação pública são restritas e normalmente possuem horários definidos.

Projetos como Golfinho Rotador e Tamar (tartarugas marinhas) possuem suas bases em Fernando de Noronha auxiliando no estudo das espécies e controlando as populações.

Todas as noites no Centro do Visitantes do Projeto Tamar são ministradas palestras sobre temas variados como: Tartarugas Marinhas, Golfinhos Rotadores, Tubarões, Ilhas Oceânicas, Áreas de preservação ambiental entre outras.
As palestras de segunda a sabado começam as 21:00h e no domingo as 20:30h. Entrada Franca!


 

Entretenimento

Pelas suas águas limpas e quentes as principais atividades do arquipélado são as relacionadas ao mar. Mergulho autônomo, apnéia, passeios de barco, mergulho à reboque, surf, caiaque, entre outros.
Além das atividades relacionadas ao mar, também existem as caminhas históricas, trilhas, cavalgadas e outras atividades.

A vida noturna em Fernando de Noronha possui várias opções como: o famoso Luau na praia da Conceição, o Forró no Bar do Cachorro, música ao vivo na Pizzaria da Vila e diversas festas e agitos em bares espalhados pela ilha.

}); })(jQuery);